Cases de Sucesso: 10 Desafios Vencidos Pelos Clientes com o Uso do SD2000

Na história dos resultados alcançados com o uso das diversas versões do SD2000, inúmeros desafios foram enfrentados e vencidos, constituindo-se em cases de sucesso que marcam a história da bem sucedida informatização dos processos da Gestão da Saúde Ocupacional, do Meio Ambiente e da Segurança do Trabalho (SMS) ao longo de mais de 20 anos.

O SD2000 NA INFORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE GESTÃO AMBIENTAL E DOS PROCESSOS DE CERTIFICAÇÃO NA ISO 14001 EM UMA EMPRESA-CLIENTE

Constituição de uma base de dados no SD2000, abrangendo:
a) o levantamento, avaliação, registro e controle dos aspectos e impactos ambientais;
b) a modelagem dos processos e o monitoramento de efluentes, resíduos e emissões;
c)  o registro e gestão de ocorrências ambientais e de não-conformidades;
d) a elaboração do Plano de Gestão Ambiental, com follow up e geração de indicadores de desempenho em nível de projetos, metas globais, metas e ações;
e)  o registro e controle de documentos externos e internos.

O SD2000 NA SUBSTITUIÇÃO DE UM SISTEMA DESENVOLVIDO INTERNAMENTE PARA INFORMATIZAR A SAÚDE E A SEGURANÇA DO TRABALHO

Migração para o SD2000 dos Processos e das Atividades Operacionais e de Gestão da Saúde e Higiene Ocupacional e da Segurança do Trabalho que haviam sido informatizados em um software desenvolvido internamente por uma Empresa-Cliente.

Customização, Implantação e Manutenção de uma versão do SD2000 para substituir o Sistema Aplicativo Próprio que atendia satisfatoriamente não apenas às expectativas e às necessidades dos usuários, mas às peculiaridades da Empresa-Cliente, o qual somente foi desativado em face da evolução tecnológica que praticamente impunha, na década de 1990, a mudança da plataforma operacional dos sistemas aplicativos informatizados em equipamentos de grande porte para o ambiente da microinformática.

Mesmo sendo uma solução de mercado, o SD2000 apresentou total aderência aos requisitos funcionais e aos requerimentos técnico-operacionais, assegurando a continuidade de um bem sucedido processo interno de informatização que, até então, havia sido a solução durante mais de 10 anos.

O SD2000 NA INFORMATIZAÇÃO DE UM SESMT COLETIVO PARA ATENDER AS EMPRESAS TERCEIRIZADAS

Customização, Implantação e Manutenção de uma versão do SD2000 para informatizar, pela primeira vez na sua história, a Gestão da Medicina e Higiene Ocupacional dos empregados de Empresas Contratadas, prestadoras de serviços e alocados permanentemente nas instalações e plantas industriais de uma Empresa-Cliente.

O SD2000 passou a ser utilizado, de forma pioneira, como a ferramenta de informatização de um SESMT Coletivo, contemplando às exigências da NR-9 (a partir da criação do PPRA) e da NR-7 (inerentes à criação e aplicação do PCMSO), identificando e monitorando os riscos ocupacionais e, com a integração PPRA X PCMSO, gerando, automaticamente, as baterias de exames ocupacionais, além de programar e controlar a realização dos exames médicos, emitindo o ASO no momento da conclusão dos exames de saúde e gerando de forma automatizada o Relatório Anual.

O SD2000 NO REGISTRO E ACOMPANHAMENTO DOS PROCESSOS DE GESTÃO DE ANOMALIAS E NÃO-CONFORMIDADES

Informatização dos processos sob a responsabilidade dos gerentes (nos diversos níveis hierárquicos), contemplando a prevenção de acidentes, em um contexto no qual competia à Área da Segurança do Trabalho e da Saúde Ocupacional proporcionar apoio, normatizar, educar e auditar os processos disciplinados nas Normas Regulamentadoras (NR´s).

Dentro de um contexto no qual cabia a todo corpo gerencial da Empresa-Cliente prestar contas dos Indicadores de Segurança e Saúde, tanto no tocante ao efetivo próprio, quanto no tocante ao efetivo dos contratados sob sua jurisdição.

O SD2000 informatizou uma Metodologia de Controle de Perdas com dezoito elementos de referência, dos quais, apenas dois eram reativos, sendo os demais elementos proativos, constituindo-se na principal ferramenta operacional de um trabalho eficiente e eficaz no processo de prevenção, desde os desvios de padrões normativos e de segurança até a ocorrência de acidentes de trabalho, de agravos à saúde dos empregados e anomalias operacionais da produção industrial.

Nesse contexto, como dizia Peter Drucker, “o planejamento não diz respeito a decisões futuras, mas às implicações futuras das decisões presentes”, tendo a implantação do SD2000 cumprido um planejamento estratégico, voltado para incentivar e facilitar a participação de todos os empregados na tarefa de comunicar as anomalias, com sua própria chave de rede, com a definição do tratamento aplicável e da criação/controle dos Planos de Ação, até a verificação da eficácia, que poderia implicar, caso os resultados não correspondessem às expectativas de solução, o que implicará em reabertura e revisão de todo o processo.

Convém registrar que, com a funcionalidade do SD2000 denominada Visão de Plano, cada Plano de Ação, mediante consultas ao status do status das ações, estratificadas pela área da ocorrência, pelas gerências, pelo tipo de tratamento, enfim, por qualquer campo tabelado que conste no banco de dados, o SD2000 implementou o envio de e-mails automáticos de alertas e a realização de pesquisas em qualquer campo sistematizado de todo o banco de dados.

O SD2000 NA GESTÃO DE RISCOS OCUPACIONAIS

Processos informatizados a partir das necessidades de aplicação e controle da diversidade de documentos normativos/legais, desde diretrizes e portarias ministeriais, leis, decretos e instruções normativas que tratam do PPP, do NTEP/FAP, da GFIP e da Aposentadoria Especial, além das NR´s, bem como dos Procedimentos Internos, dos Padrões Operacionais e dos anexos técnico e de preceitos da CLT, todos frequentemente alterados e/ou revisados.

Acompanhamento, pela própria área de RH, mediante senha de acesso ao SD2000, dos treinamentos relacionados às atividades inerentes à conservação auditiva, proteção respiratória e proteção da pele, realizados mediante a interação entre os médicos do trabalho e os higienistas ocupacionais, com base no registro dos resultados contemporâneos e nos  históricos das exposições, dos Grupos Homogêneos de Exposição (GHEs) ativos e/ou desativados, bem como no registro do histórico funcional de cada empregado e da sua movimentação em todos os GHEs que integrou.

Em síntese, a partir da integração do PPRA e do PCMSO “que andam de mãos dadas, eletronicamente”, o SD2000 atendeu, também, à necessidade de que os dados das avaliações contemporâneas fossem lançados nos GHEs ativos, mantendo o histórico das lotações associadas aos seus respectivos GHEs, permitindo a visualização dos processos:

  1. da Integração do PPRA e do PCMSO;
  2. do Gerenciamento de EPIs;
  3. da Geração de LTCATs e PPPs;
  4. da Demonstração de evidências, nas auditorias do Ministério do Trabalho, do Ministério da Previdência e da OHSAS 18.001 (atual ISO 45.001);
  5. da Geração de indicadores de desempenho e da Gestão de Riscos Ocupacionais.

Cases DE SUCESSO: 10 DESAFIOS VENCIDOS PELOS CLIENTES COM O USO DO SD2000

Na história dos resultados alcançados com o uso das diversas versões do SD2000, inúmeros desafios foram enfrentados e vencidos em parceria com seus clientes, pela sinergia decorrente do somatório de esforços.

Leia o case


Gestão de anomalias na Arcelor Mittal

O Eng. João Carlos Campostrini, coordenador do processo de informatização das atividades de segurança e higiene ocupacional na Arcelor Mittal, apresentou o modelo de Gestão da Saúde e Segurança do trabalho da empresa e afirmou: vou mostrar porque a implantação do SD2000 teve sucesso.

Leia o case


Gestão de riscos ocupacionais na Petrobras

O higienista Roberto Jaques destacou a mega-estrutura da Petrobras, salientando a importância atribuída à gestão da Segurança, Meio Ambiente e Saúde Ocupacional-SMS, refletida na sua inserção entre os valores da companhia, no Planejamento Estratégico da Empresa para 2020, bem como na presença do Gerente Executivo de SMS em determinadas reuniões do Comitê de Negócios da Petrobras, constituído pelos Diretores.

Leia o case


Auditorias de gestão da segurança do trabalho na Light

O coordenador de Segurança do Trabalho da LIGHT, Sílvio Lima, iniciou sua palestra ressaltando o pioneirismo da empresa em ações de segurança do trabalho que deu uma contribuição fundamental para a criação de uma cultura prevencionista no País. Destacou que após a aprovação CLT através do Decreto-Lei 5.452/43, a Light registrou em 1944, no então Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA nº 1 do Brasil. Bem antes do referido Decreto, essa Comissão já existia na Empresa e era chamada de “Comissão Especial de Prevenção de Acidentes – CEPA”. Esta e outras ações que já eram praticadas na Light, serviram de modelo para a comissão parlamentar que apresentou o conteúdo do Capitulo V da CLT que dispõe sobre Segurança e Medicina do Trabalho.

Leia o case


Auditorias na informatização da saúde ocupacional da Petrobras

A analista de sistemas Silvana Lins, da equipe de vigilância epidemiológica da SMS/Saúde, coordenada pela Dra. Kátia Hespanhol, iniciou sua palestra ressaltando a importância do Processo de Auditoria na Informatização da Saúde Ocupacional da Petrobras, pois assegura a qualidade das informações extraídas do SD2000, as quais devem corresponder à realidade da empresa.

Leia o case


Gestão da informatização da saúde e segurança do trabalho na Vale

O Médico do Trabalho, Especialista, José Fernando Vitral, salientou que sua apresentação tinha como tema a descrição do processo de implantação do software SD2000 na Vale, contemplado inicialmente dentro do programa de Excelência em RH, sendo que, posteriormente, o projeto adquiriu vida própria, inserindo-se dentro do contexto de um programa de Excelência em Saúde e Segurança do Trabalho.

Leia o case


Indicadores da saúde ocupacional na Petrobras

Dr. Maurício Elias, mestre em Saúde Coletiva, médico do trabalho e responsável pelo processo de geração de indicadores corporativos de saúde da Petrobras, iniciou sua palestra ressaltando a importância da existência de um Comitê do SD2000, do qual é o coordenador, constituído por representantes de todos os subsistemas do software e pela Glauco Tecnologia.

Leia o case


Entrega digitalizada de EPIs na Vallourec & Mannesmann

O Engenheiro Ruy Venâncio, Gerente Corporativo de Segurança Ocupacional da Vallourec & Mannesmann abriu o ciclo de apresentação das Práticas Inovativas.

Leia o case