Gestão & Saúde

Riscos químicos no ambiente de trabalho: aprenda como evitá-los

Escrito por portalglauco

Riscos químicos no ambiente de trabalho devem ser evitados ao máximo devido à exposição tóxica de sua ação. As medidas implantadas devem proteger o trabalhador, evitar novos acidentes e substituir rotinas caso seja necessário.

Os gestores do SESMT precisam adequar as atividades às normas regulamentadoras para não incorrer em situações que propiciam insalubridade média ou que ultrapassem os limites de exposição permitidos por lei.

Quer saber como identificar e prevenir os riscos químicos no ambiente de trabalho? Então confira nosso post de hoje e descubra!

Conceito de riscos químicos

Os agentes químicos são substâncias utilizadas no ambiente de trabalho com propósitos diversos. Neles, se enquadram os conservantes para produtos farmacêuticos, solubilizantes para reações químicas e os minerais usados nas grandes indústrias.

Indústrias farmacêuticas utilizam reagentes químicos para fabricação de medicamentos, limpeza dos equipamentos e esterilização do ambiente.

Além dessa, outras indústrias necessitam de agentes para pesquisa científica, separação de amostras biológicas e purificação química de compostos.

Intoxicação por agentes químicos

A intoxicação ocorre quando o trabalhador entra em contato com esses agentes sem o devido equipamento de proteção individual. Sem os equipamentos, os agentes químicos intoxicam pelo contato com a pele, pela aspiração dos gases ou pela mucosa, quando a substância é irritante ou corrosiva.

Dependendo da estrutura química da substância e do tempo de exposição, o resultado poderá ser carcinogênico, teratogênico, asfixiante, neurotóxico, dentre outros. Por isso, todos os colaboradores devem ser treinados quanto às características dos produtos

Além disso, o tempo de exposição é determinado conforme as normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho, que fará a classificação em graus de insalubridade e periculosidade.

Para um período de 48 horas semanais, por exemplo, são considerados limites máximos de tolerância 5,5 mg/mm3 para o ácido clorídrico e 200 mg/mm3 para o álcool etílico.

Prevenção de riscos químicos

Após o levantamento de todos os riscos químicos, é fundamental instituir medidas de controle coletivo e equipamentos de proteção individual. No primeiro caso são recomendados ventilação e exaustão nos pontos de operação, lava-olhos e chuveiros de emergência, assim como extintores de incêndio apropriados.

Os equipamentos de proteção individual incluem o uso de máscara, touca, óculos, jaleco impermeabilizante e calçados apropriados, sendo que o descarte e a limpeza desses itens são de responsabilidade da empresa.

A conscientização sobre os riscos químicos, as consequências individuais e coletivas e as formas de proteção são as melhores maneiras de diminuir os acidentes envolvendo esses agentes.

O treinamento deve envolver aulas teóricas e acompanhamento contínuo das atividades dos colaboradores. Ademais, é crucial desenvolver constantemente rotinas para substituir agentes tóxicos ou rodízio de colaboradores para diminuir a exposição.

Riscos químicos no ambiente de trabalho devem ser analisados continuamente para evitar acidentes de colaboradores e comprometer a produtividade das empresas. Para isso, é importante conhecer as características dos agentes químicos, os limites de tolerabilidade e as formas de prevenção coletiva e individual. Adicionalmente são recomendados treinamentos constante com o objetivo de minimizar drasticamente a ocorrência de erros no ambiente de trabalho.

E você, conhece os riscos químicos no seu ambiente de trabalho? Quer deixar mais gente informada sobre o assunto? Compartilhe este post nas redes sociais!

Sobre o autor

portalglauco

Deixar comentário.

Share This